Please reload

Posts Recentes

Centrais sindicais protestam dia 7 de agosto contra o abandono da saúde pelo governo

August 1, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

5.720 pessoas têm problemas com contas inativas do FGTS

April 3, 2017

 

 

Por Marcelo Andrade

marcelo.andrade@jcruzeiro.com.br

A Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) registrou 92 denúncias de irregularidades em saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de contas inativas em que 5.720 trabalhadores foram prejudicados, desde que o governo anunciou a liberação do saque de contas inativas, no dia 23 de dezembro, até o dia 23 de março, ou seja, num período de três meses. Os dados foram fornecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) a pedido desta coluna, e envolvem as 27 cidades que integram a RMS. De acordo com a pasta, a principal irregularidade é a falta de depósito do FGTS em determinado período trabalhado.
Os casos registrados na RMS são alvo de investigação e podem resultar em ações contra os envolvidos, assim como o ressarcimento aos prejudicados. De acordo com o MTE, a fiscalização do trabalho efetua regularmente a investigação de irregularidades no depósito do FGTS por meio do cruzamento das bases governamentais como Rais e Caged com os depósitos efetuados nas contas vinculadas armazenadas na Caixa. A partir desse confronto, são gerados indícios de falta de recolhimento que subsidiam as ações regionais de fiscalização.

Seis a menos

Em Salto, a Câmara vota no próximo dia 11, em definitivo, projeto de lei que reduz de 17 para 11 o número de vereadores para a próxima legislatura. Os vereadores foram unânimes na primeira votação pela mudança, no dia 29 do mês passado. De acordo com levantamento do Legislativo local, seis vereadores a menos entre 2020 e 2024 significa uma redução de custos de R$ 2,5 milhões. Também será votada a redução de 75 para 45 dias de férias.

Projeto ressuscitado

Tramita na Câmara de Sorocaba um projeto de lei do vereador Rodrigo Manga (DEM), presidente da Casa, que cria atendimento de primeiro socorro nos terminais Santo Antônio e São Paulo. É a segunda vez que Manga tenta emplacar a iniciativa. A primeira foi em 2014, quando o projeto aprovado na Câmara foi vetado pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio. O veto chegou a ser derrubado, mas logo em seguida uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) impetrada pelo Executivo foi julgada procedente pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJ-SP).

Foco no Centro

O vereador Hudson Pessini (PMDB) está questionando a Prefeitura sobre quantos são os pontos de monitoramento por câmeras de trânsito e de segurança atualmente na região central de Sorocaba. Pessini quer saber ainda quais são os tipos de equipamentos de monitoramento e se estão interligados com a rede mundial de computadores. Para ele, é fundamental que o monitoramento tenha acesso à internet, bem como seja possibilitado que integre a outros sistemas de monitoramento de outras esferas de administração. Vale destacar que Pessini é empresário com loja instalada na região central e foi dirigente de associação de comerciantes daquela região da cidade.  

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags