Please reload

Posts Recentes

Frigoríficos aumentam propagação de covid-19 no interior do país

June 25, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Michel Temer decide indicar Raquel Dodge para chefiar a PGR

June 29, 2017

 

Denunciado sob corrupção passiva pela Procuradoria-Geral da República, o presidente Michel Temer anunciou a indicação da subprocuradora Raquel Dodge para substituir o procurador-geral Rodrigo Janot, cujo mandato termina em setembro.

Dodge é considerada um nome de oposição à atuação do atual procurador-geral, que apresentou denúncia na segunda-feira (26) contra o presidente, que chamou a peça de "ficção".

O anúncio foi feito nesta quarta (28), mesmo dia em que o peemedebista recebeu a lista tríplice para o cargo promovida pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

Por ser uma espécie de antítese de Janot, o Planalto acredita que o nome de Dodge não terá dificuldades de ser aprovado no Senado. O presidente chegou a pensar em nomear Bonsaglia, mas ficou com receio de que suas posições moderadas contra o atual procurador-geral pudessem dificultar sua aprovação.

A indicação de Dodge será publicada na edição desta quinta-feira (29) do "Diário Oficial da União". Com a iniciativa, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), poderá marcar a sabatina. Se for aprovada pelos senadores, será a primeira mulher a comandar a PGR.

Um dos principais assessores de Temer, Moreira Franco (Secretaria-Geral) disse que a decisão do presidente "surpreendeu", mas teve o objetivo de "criar condições para que a nova procuradora-geral faça uma transição serena". "Não tem tanta maquinação na atividade política. A ideia [de acelerar a nomeação] surgiu ao longo do dia", disse o ministro à reportagem.

Após a oficialização, Dodge se reuniu por cerca de uma hora com Eunício no Senado para discutir o processo de votação de seu nome. O encontro não estava na agenda de Eunício e foi feito com discrição.

O Palácio do Planalto quer realizar a sabatina pelos senadores o mais rápido possível, para evitar que um eventual agravamento da crise política possa inviabilizar a sua nomeação.

A ideia é que a indicação seja lida nesta quinta-feira (29) no plenário do Senado e enviada para a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), principal passo para a votação.

Dodge foi a segunda colocada na eleição da categoria de procuradores da República. Em primeiro, ficou Nicolao Dino, aliado de Janot e que defendeu no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação da chapa Dilma Roussef-Michel Temer. O terceiro foi Mario Bonsaglia.

Ao escolher Dodge, Temer quebra uma tradição iniciada em 2003, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de respeitar a ordem da lista tríplice e escolher o primeiro colocado.

Antes do anúncio oficial, Temer se reuniu com a subprocuradora, no gabinete presidencial, para informá-la da escolha. O ministro da Justiça, Torquato Jardim, também participou do encontro.

No mesmo dia, pela manhã, Temer consultou Eunício sobre a nomeação. À tarde, o presidente do Senado se reuniu com o presidente da CCJ, Edison Lobão (PMDB-MA).

A rapidez na indicação teve como objetivo evitar a pressão da categoria para que o presidente escolhesse o primeiro da lista.

Além disso, em uma disputa aberta com o atual procurador-geral, o peemedebista quis qualificar uma voz dissonante a Janot.

Ele pretendeu ainda evitar que o nome da subprocuradora ficasse exposto a ataques de aliados de Janot, o que poderia desgastar sua imagem para o cargo.

Nas últimas semanas, o nome de Dodge foi vinculado nos bastidores a caciques do PMDB, entre eles Renan Calheiros (AL) e José Sarney (AP). Ela sempre negou ligações com os peemedebistas.

A base aliada do governo vinha pressionando o Palácio do Planalto para que não escolhesse um nome ligado a Rodrigo Janot.

Além de uma rejeição geral a membros do Ministério Público, pesou o fato de muitos parlamentares serem alvo da Procuradoria no âmbito da Lava Jato.

Apoiadores de Dodge, alguns inclusive investigados por corrupção, disseram ter passado o dia fazendo lobby para que ela fosse escolhida por Temer. (Folhapress)

 

Fonte: Cruzeiro do Sul

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags